• Reunião de emergência sobre superlotação no bairro Peró acontece nesta segunda feira (25).

    Ônibus de turismo invadiram o bairro do Peró.



    Uma reunião  extraordinária será realizada nesta segunda-feira em Cabo Frio para discutir a falta de um plano operacional com foco nos transtornos previstos para o verão. O encontro foi convocado pelo Conselho Municipal de Turismo (CMT), que convidou representantes da Prefeitura, da Polícia Militar e de outros órgãos envolvidos na organização da maior cidade da Região dos Lagos para a alta temporada. A reunião será realizada às 15 horas no Terminal de Transatlânticos.

    A diminuição da faixa de areia na Praia do Forte, o vazamento de óleo nas praias do Nordeste e a visibilidade nacional que a cidade ganhou com a conquista da Bandeira Azul (selo internacional de qualidade) pela Praia do Peró levaram hoteleiros e ambientalistas a prever uma superlotação de praias de Cabo Frio que não têm estrutura para receber excesso de visitantes. 


    A preocupação maior é com o trânsito, com o ordenamento urbano e com a segurança. No fim de semana houve invasão de vans e ônibus piratas por falta de fiscalização.

    A falta do Plano Operacional na véspera do verão já foi motivo de alerta feito pelo movimento Amigos do Peró a todas as autoridades da cidade, inclusive ao Ministério Público (federal e estadual). Hoteleiros, moradores e ambientalistas temem a superlotação do Peró por conta da diminuição da faixa de areia da Praia do Forte e por conta da Bandeira Azul. As praias do balneário estão em áreas de preservação ambiental sob a gestão do INEA. As vias de acesso estão em condições precárias, cheias de buracos.

    A preocupação com o verão aumentou depois dos transtornos registrados no feriado prolongado de 15 de novembro. Um dos pontos negros é a mobilidade nas ruas dos bairros Gamboa e Jacaré, onde comerciantes impediram que a Prefeitura de Cabo Frio adotasse o regime de mão única no verão passado para facilitar o fluxo de trânsito em direção ao Peró e a Búzios. Na mesma ocasião, o município teve que exonerar 200 médicos da rede pública por ordem do TCE e, por desorganização da superintendência de eventos, teve que cancelar os principais shows da festa de aniversário por determinação do Corpo de Bombeiros.

    No Jacaré, calçadas e parte da rua são ocupadas por oficinas de carros e depósito de veículos abandonados. A falta de guardas municipais facilitou a invasão de ônibus e vans piratas que usaram vias alternativas para chegar às praias. A comunidade também cobra salva-vidas itinerantes, no verão, nas praias do Pontal e do Meio, além da presença de coordenadores do Projeto Bandeira Azul no trecho certificado da Praia do Peró. 




    LEGENDA: Sem fiscalização nas ruas, ônibus e vans piratas invadiram o Peró no fim de semana.

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    Degs Game

    Degs Game

    Patrocinadores

    1 2 3 4 5

    Q Onda Moda Praia

    Facebook