• União do G-8 à frente do 4º Cordeiro Motofest.




    Um exemplo de união. Motociclistas de oito cidades (seis do Centro Norte Fluminense) se uniram e formaram o grupo G-8, em parceria com a Associação de Amparo ao Motociclista Estradeiro (AME), com sede em São Paulo. Um dos resultados desta união é o 4º Cordeiro Moto Fest, que acontece no próximo fim de semana no Parque de Exposições de Cordeiro, o maior do estado.

    De quinta-feira a domingo, são esperados mais de 20 mil visitantes da região e de várias partes do Brasil no evento do G-8, criado em 2017 e que realizou seu primeiro grande evento em 2018, unindo os motociclistas de Cordeiro, Cantagalo, Macuco, Duas Barras, Carmo, Bom Jardim, Além Paraíba (MG) e São Paulo (AME). Nos quatro dias, serão 11 shows de rock com entrada gratuita. Uma das atrações, a banda Faixa Etária toca na noite de sábado.




    — Esta união é uma iniciativa única no Brasil. O G-8 tem suporte logístico para realizar eventos nas oito cidades, com todo o apoio necessário para o sucesso. Até a criação do G-8, não havia nenhum encontro de motociclistas na nossa região. A participação da AME é fundamental porque a entidade está em toda a América Latina – disse Guilherme Teixeira, do Moto Clube Sequelados.

    Com apoio da Prefeitura, o Cordeiro Moto Fest terá camping em duas escolas e um galpão; área kids; restaurante Fogo de Chão e Bob’s na praça de alimentação; balão para voos panorâmicos; dez expositores; a montadora Honda; e, café da manhã grátis de sexta a domingo. O evento não tem fins lucrativos: a Apae terá uma tenda, com estrogonofe e caldos e os alimentos não perecíveis levados pelo público serão doados ao Núcleo da Terceira Idade de Cordeiro.

    — Estamos ansiosos para levar o melhor do nosso trabalho ao Cordeiro Motofest pela primeira vez. O evento é conhecido nacionalmente pelo exemplo de união, de organização e estrutura de palco – disse Philipe Nunes, guitarrista da banda Faixa Etária.

    Em Cordeiro, o G-8 tem três Motoclubes: Sequelados, Via Brasil e Astronautas. Integrante do Via Brasil, a diretora regional Fanny Moulin disse que tudo começou com “motorrascos” (churrascos de motociclistas) nas cidades do Centro Norte:

    - Nós fazíamos reuniões semanais em bares, com churrasco. O objetivo era pegar estrada e confraternizar com os motociclistas amigos de outras cidades próximas. Daí surgiu a ideia de se fazer um grande evento numa cidade com estrutura para tal. Começou aí o Cordeiro Motofest – explicou.

    Guilherme Teixeira destacou o apoio do prefeito Leonan Melhorance e do vice Elvis Mutti, além dos integrantes dos oito Motoclubes:

    — Não estamos medindo esforços e recursos para que os motociclistas e moradores de Cordeiro e cidades vizinhas se sintam em casa, com segurança e limpeza 24 horas no camping e demais áreas do Parque de Exposições – concluiu.

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    Arraial do Cabo tá mudando pra melhor

    Arraial do Cabo tá mudando pra melhor

    Q Onda Moda Praia