• Governadora do Rio Grande do Norte, que é do PT, comprou comprimidos de Viagra para tratamento de hipertensão.




    O governo do Rio Grande do Norte adquiriu 900 comprimidos de Viagra em 2021, informou, nesta segunda-feira, 18, a Rádio 98 FM. A depender da dose, o medicamento é indicado para o tratamento de impotência sexual ou doenças como a hipertensão arterial pulmonar.

    “A compra de 900 comprimidos de sildenafila 20 miligramas no ano passado, segundo consta no Portal da Transparência, se dá com o objetivo de tratamento médico de hipertensão pulmonar, como aponta a dosagem contida nos comprimidos, e ocorreu por força de medida judicial, requisitada por um paciente, em razão da demora de fornecimento do medicamento por parte do Ministério da Saúde”, explica a Secretaria Estadual de Saúde Pública, em nota.

    Segundo a reportagem, a compra foi efetuada em julho de 2021, junto à empresa Uni Hospitalar Ltda. O governo comprou dez caixas de sildenafila 20 miligramas, o princípio ativo do Viagra, por R$ 8,7 mil. O lote foi entregue à Unidade Central de Agentes Terapêuticos (Unicat).

    O governo petista também homologou duas cotações para a aquisição futura de até 340 mil comprimidos. As duas atas foram publicadas em 2019 e 2020 no Diário Oficial do Estado e preveem a aquisição dos medicamentos.

    A revelação de que o governo de Fátima Bezerra também comprou comprimidos de Viagra surge no momento em que o Tribunal de Contas da União (TCU) abriu um processo para apurar a aquisição de 35 mil unidades do mesmo medicamento pelas Forças Armadas.

    A apuração atende à denúncia feita pelo deputado Elias Vaz (PSB) e pelo senador Jorge Kajuru (Podemos-GO), que consideram a hipótese de a compra efetuada pelo Exército ter sido superfaturada.

    Em nota, o Ministério da Defesa informou que a aquisição de sildenafila visa ao tratamento de pacientes com hipertensão arterial pulmonar. A pasta acrescentou que os “processos de licitação e compra de medicamentos seguem os preceitos legais previstos e as demandas do Sistema de Saúde do Exército, responsável por prover assistência médico-hospitalar a militares e seus dependentes, totalizando mais de 700 mil pessoas”.

    Fonte : Revista Oeste

    3 comentários:

    1. Vamos ver o que a sra Renata Cristiane irá falar agora, pq qd as forças armadas botaram no relatorio que era pra esse fundamento ela falou que era historia, então o da governadora ai deve ser para as mulheres de grelo duro como disse o presidiario LULA.

      ResponderExcluir
    2. Exatamente Junior Borges, em uma coluna dessa RC que trata de história do Brasil em uma exposição no charitas, ela faz questão de ter lado e de ser parcial, péssima conduta e total falta de profissionalismo, segundo ela a respeito da "Ditadura militar" e torturas sofridas pelo pai de um ex prefeito de cabo frio as pessoas devem ter cuidado com a volta da ditadura e que o combate deve ser constante, Exatamente o combate deve ser constante entretanto gostaríamos de saber onde e como são as ameaças do atual presidente para ele ter escrito isto: " Certíssimo o ex-prefeito cabo-friense em lembrar disso. Realmente é um enfrentamento que deve ser constante, principalmente diante das constantes ameaças feitas pelo atual presidente Jair Bolsonaro (PL)." Ser de esquerda normal, mas com essa podridão e achando que ainda influenciam as pessoas, alguém conta que hoje nem cachorro!

      ResponderExcluir
    3. A tendência da mídia, mídia marrom e podre, é sempre em favorecer seu lado “escolhido” ao passo que quando a informação é inconveniente eles escondem ou abafam. Temos muito o que caminhar, temos muito o que estudar para selecionar e limar os tendenciosos!

      ResponderExcluir

    Patrocinadores

    1 2 3 4 5

    Q Onda Moda Praia

    Facebook