• "Tenho 03 crianças para sustentar, minha família trabalha aqui há 3 gerações, preciso trabalhar." Moradora luta para manter ponto na Vila Nova, Cabo Frio.



    Quem mora ou transita constantemente pela Vila Nova, em Cabo Frio, já viu ou comprou água de coco na "barraquinha" que fica na Praça do bairro, em frente a antiga Abissínia, próximo do Hotel Sesc Caribe. A praça, por muitas vezes recebeu a atenção daqueles moradores do local, que se organizam e resolvem pequenos problemas.


    A praça se tornou uma extensão da comunidade, mas para surpresa de todos no local, Dona Andréia, que faz parte da segunda geração e trabalha com a Pâmela, sua filha, portanto uma terceira geração, foram comunicadas que não poderão mais trabalhar no local. Ela foi até a fiscalização de posturas para saber o que está acontecendo e descobriu que em 2018, quando aconteceu o último cadastramento na cidade, foi iludida pela gestão do momento. Ela fez tudo o que foi exigido, pagou taxas, levou documentos, mas seu registro nunca foi efetivamente realizado. Não querendo olhar para trás, busca resolver sua questão como qualquer trabalhadora, mas recebeu a informação que o recadastramento acontece apenas em novembro, na entrada da alta temporada, quando muitos ambulantes de fora da cidade virão para tentar a sorte na cidade. Enquanto isso o que ela mais deseja é se manter no local para vender seus produtos, utilizando um isopor, podendo colocar e retirar do local todos os dias. O que impede ? Vou responder : A humanidade, o amor, a compreensão, que em muitos momentos faltam no poder público.
    OUÇA A CONVERSA DA AMBULANTE COM A FUNCIONÁRIA DA PREFEITURA .

    "Tenho três filhos, um de 6, um com 10 e outro com 13 anos, que preciso sustentar. Sou a terceira geração da minha família a trabalhar aqui. Se nos tirarem daqui onde vamos conseguir nosso sustento. Aqui na cidade só tem a prefeitura para empregar, não quero ficar assim, batendo em porta de políticos pedindo favor para sobreviver na cidade onde nasci e fui criada. Minha família cuida daquela praça, já consertamos bancos, arrumamos o jardim e varremos o local. Não há poluição com nossos produtos, colocamos e retiramos todos os dias. Só quero o direito de viver e trabalhar."
    Destacou a Pâmela, filha de dona Andreia a responsável pela barraca.

    A família de Dona Andréia pintou os vasos, as muretas e os bancos para melhorar o aspecto do local, contribuindo com a comunidade.



    Estranhamente a PMCF iniciou uma onda de desocupação das praças, retirando todos os que ganham seu sustento nos locais, foi assim no Jardim Caiçara, na Praça da Bandeira e agora na Vila Nova. Também não informaram se para o local de onde estão intervindo existe algum projeto para a comunidade ou se simplesmente estão contra o trabalho das famílias.

    2 comentários:

    1. O prefeito não dias porta nenhuma é fica nessa vai sfd

      ResponderExcluir
    2. Prefeito filho da puta safado, esse pessoal cuida da praça, faz oque seu governo de merda não faz, só sabe roubar ladrãooooooo verme

      ResponderExcluir

    Patrocinadores

    1 2 3 4 5

    Q Onda Moda Praia

    Facebook