• É nesta escola que irão estudar, no bairro São Jacinto, em Cabo Frio. "Vamos ter que nos virar. Nem Comsercaf virá para limpar."



    Não há exagero no título da matéria. É isso mesmo. A Escola Municipal Pedro Jotha, que neste momento está sem o muro lateral vai precisar contar com a arrecadação própria da instituição para tentar proteger os alunos daquele local. Na manhã desta quarta feira (15), passando pela escola, vimos o que tinha acontecido com a escola. Há meses atrás estivemos no mesmo local e tínhamos alertado para uma parte do muro que tinha caído e agora todo o muro estava no chão. 

    O pátio onde as crianças ficam no recreio. Durante a pandemia eles não irão utilizar o local .


    A fachada pintada não reflete a realidade. Entrei e falei com alguns servidores que nos contaram que em uma reunião com os pais dos alunos foi apresentado a situação da escola. 

     A parte do refeitório totalmente largada, no meio do mato, sem qualquer manutenção de anos. "Vamos colocar uma tela que vamos adquirir com os nossos recursos, pois a prefeitura não vai enviar dinheiro para fazer isso. Cercaremos beirando a calçada para tentar impedir que os alunos passem para aquele lado. Na lateral onde o muro caiu a ideia é colocar uma proteção, tipo alumínio ou compensado. O custo médio é de 300 reais por cada peça. Só a Escola tem pelo menos 80 metros . Não sei como faremos isso. " disse a servidora. 


    O pátio está tomado pelo mato e para nosso espanto a escola informou que a Comsercaf não virá limpar. A instituição terá que comprar uma máquina para roçar e cortar o mato, contando com a ajuda de pais de alunos para realizar o trabalho no estilo "amigos da Escola".



    Por telefone a Secretária de Educação informou que já existe uma licitação de 600 mil reais para reformar o local .


    Depois de mais de um ano de pandemia, agora, as vésperas de reiniciar as aulas é que a prefeitura de Cabo Frio vem com a informação que abriu uma licitação para reformar a única escola que atende a comunidade de São Jacinto e Campos Novos. 




    E ainda criticou servidores que passaram as informações para nossa reportagem. “Desde o início da minha gestão na Secretaria de Educação, em 21 de junho, tenho conversado muito com os diretores das escolas. Em sua grande maioria, encontro profissionais dispostos a avançar nas melhorias da rede municipal. Quando existe alguma dificuldade, busco estar mais perto para entender os problemas e encontrar as soluções. O meu gabinete está sempre aberto para receber os servidores e a comunidade escolar. O nosso objetivo é entregar aos alunos a melhor qualidade possível, dentro das nossas possibilidades”, afirma Elicéa da Silveira no Programa Amaury Valério, na Rádio Ondas Fm.

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    Patrocinadores

    1 2 3 4 5

    Q Onda Moda Praia

    Facebook