• Ameaçados de despejo, famílias que moram no Peró há mais de 100 anos realizam manifestação e pedem ajuda para não ficar na rua sem lar.





    Ameaçados de perder o seu lar, moradores da Estrada da Praia das Conchas, em Cabo Frio, realizaram uma manifestação na Estrada de Guriri, em Cabo Frio. Foi uma ação pacífica, cujo objetivo era evidenciar a todos a realidade de famílias que moram naquele lugar há mais de 100 anos.

    A manifestação aconteceu de forma pacífica no trevo que dá acesso ao Cajueiro, na Estrada de Guriri, na tarde de quarta feira (05).

    "O pai do meu sogro faleceu alí em 1976, minha filha mais velha nasceu alí e hoje tem 24 anos. Como é que a justiça aceitou a explicação da empresa que alega ser uma área invadida em 2012? Precisamos de ajuda pois isso não é justiça." Declarou um morador com o filho no colo, desesperado pois o prazo para apresentar uma defesa termina na quinta feira (07).


    O grupo realizou um grande culto, oraram pelas famílias daquele lugar, pela empresa que está obrigando a todos saírem de suas casas e por providência divina.




    Os moradores estavam sem advogados, por conta da situação financeira, em grande maioria são pescadores, donas de casa, pessoas simples com poucos recursos brigando com a empresa de Estacionamento que atua no local e que também ameaça os moradores próximo da Ilha do Japonês . Segundo eles, até o momento, não receberam resposta da Defensoria Pública, onde pediram ajuda. Esta empresa, a São José , entrou com uma ação de reintegração de posse na justiça alegando que aquela área também pertence ao grupo, obrigando aos moradores que abandonem suas casas., assim como os moradores de parte da Ilha do Japonês.

    Homens, mulheres, crianças e idosos, todos numa corrente, pedindo um milagre para não serem jogados na rua 



    "Somos uma família de cabofrienses que vamos perder nossas casas e ninguém vem nos defender. Não queremos perder nossas casas que lutamos tanto para construir, o lugar onde fomos criados, criamos nossos filhos e agora nossos netos." Disse uma moradora em lágrimas.

    2 comentários:

    1. A área em questão tem proprietário e as famílias que invadiram devem ter apoio para desocupar a área invadida, já que um cidadão que fez uma LIVE e chama o proprietário da área de grileiro onde na verdade ele troca os personagens e ao invés de orquestrar estes movimentos para ganhar mídia deveria junto ao seu grupo político procurar uma área para alocar essas famílias. Outros políticos poderiam ajudar nessa acomodação dessas famílias que ve sendo notificadas a anos e agora entrou o processo em execução..

      ResponderExcluir
    2. que absurdo.infelismente só existi lei pra quem condições. agora colocar os próprios moradores na rua isso é um absurdo é desumano.antes de qualquer atitude o responsável disso tudo teria que colocar casas pra essas pessoas morar.e revoltante uma coisa dessas.

      ResponderExcluir

    Patrocinadores

    1 2 3 4 5

    Q Onda Moda Praia

    Facebook