• União de forças para preservar o meio ambiente.




    A cobertura vegetal da Costa do Peró, em Cabo Frio, passou a ser monitorada por satélite através do programa Olho no Verde, do Instituto Estadual do Ambiente (INEA). A partir de agora, os alertas de desmatamento, inclusive da restinga, serão recebidos pela central de monitoramento do INEA, no Rio, e encaminhados para as equipes de fiscalização. As imagens são de alta resolução e vão orientar as operações de campo.


    As placas do programa foram instaladas neste sábado no Morro do Vigia, na Praia das Dunas e Pontal do Peró, que integram a Costa do Peró. As placas também chamam a atenção para a Lei 3.467, que pune autores de condutas lesivas ao meio ambiente do Estado do Rio. Além de instalar as placas, o novo chefe do Parque Estadual da Costa do Sol (PECS), Ranieri Ribeiro, também fez visitas técnicas e se reuniu com os Amigos do Peró, que defendem a preservação e o ordenamento da orla do bairro, com foco no meio ambiente e no turismo.




    Durante o encontro, Ranieri anunciou a união dos agentes do INEA, das secretarias do Meio Ambiente e do Turismo, além da Guarda Marítima e do Ministério Público, para o combate a crimes ambientais em Cabo Frio. A ação de sábado foi a primeira operação conjunta dos agentes estaduais e municipais:



    -- Está sendo lançado um novo modelo de gestão, no qual eventuais dificuldades com a falta de recursos humanos e materiais não vão atrapalhar o trabalho de combate aos crimes e ao incentivo à educação ambiental. Contamos com a parceria do Ministério Público, através do promotor Vinícius Lameira. Serão cinco forças unidas para preservar o meio ambiente e consequentemente o turismo de Cabo Frio – afirmou Ribeiro.



    O chefe do PECS recebeu um documento com as reivindicações dos ambientalistas, dos condutores (guias) e moradores do Peró. O primeiro item solicita a intervenção do INEA para que os recursos oriundos da compensação ambiental dos estacionamentos da Praia das Conchas e da Ilha do Japonês sejam revertidos para a Costa do Peró, que sofre os impactos causados pela invasão de veículos. Os estacionamentos ficam em áreas particulares, mas as áreas protegidas do PECS são o destino dos visitantes.



    Também foi pedida a organização das trilhas, sobretudo no Morro do Vigia, na Ilha do Japonês e no Pontal do Peró, prevista no Plano de Manejo do PECS; ações para conter o avanço de espécies invasoras na Costa do Peró; e, a presença mais efetiva dos guarda-parques do INEA no local. Presente à reunião, Luane Ferreira, superintendente da Secretaria de Turismo, disse que a trilha do Morro do Vigia já está com seu projeto praticamente pronto.



    -- É a primeira vez que temos conhecimento de uma união efetiva dos órgãos estaduais e municipais aqui na Costa do Peró, onde estou desde 2012. Esta parceria é muito importante, sobretudo com a chegada da alta temporada, quando há uma invasão de visitantes. Todos esperam que esta união seja duradoura – comemorou Marta Rocha, dos Amigos do Peró e da Associação do Pontal do Peró.




    FOTOS: O chefe do PECS, Ranieri Ribeiro, comanda a instalação das placas do Olho no Verde no Morro do Vigia após a reunião com os Amigos do Peró.

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

    Patrocinadores

    1 2 3 4 5

    Q Onda Moda Praia

    Facebook