• Lagoa de Araruama é tema de reunião com organizações da sociedade civil de São Pedro da Aldeia.



    Para discutir ações em prol da Lagoa de Araruama, representantes de diversas instituições da sociedade civil organizada de São Pedro da Aldeia se reuniram com gerentes da Prolagos, na sede da Associação Comercial, Turística, Industrial, e Agrícola de São Pedro da Aldeia – ACIASPA, com o objetivo de compreender o contrato de concessão da empresa e tirar dúvidas sobre as atividades desenvolvidas pela concessionária, que atua em quatro municípios no entorno da laguna.

    O grupo composto pelo presidente, vice-presidente e diretor jurídico da ACIASPA, representantes de subseções da OAB da Região dos Lagos e do Observatório Social do Brasil, biólogos e cidadãos que moram perto da laguna, tem o propósito de juntar diferentes conhecimentos para propor iniciativas em benefício deste corpo hídrico que banha seis municípios da Região dos Lagos e atrai turistas de todo o estado.

    “O objetivo maior desse grupo recém formado é que tenhamos embasamento técnico e científico que sejam concretos para elaborar propostas promissoras para a lagoa. A participação de pessoas de esferas distintas da sociedade e com diferentes formações ajuda a compor pontos de vista variados para que, em um momento de tomada de decisão, os projetos sejam implementados de maneira efetiva”, comentou a bióloga e doutora em recursos florestais, Raquel Trevizam, que participou da conversa.

    Durante a reunião, o gerente de Responsabilidade Social da Prolagos, Ricardo Azevedo, apresentou o histórico da concessão, os programas socioambientais realizados pela empresa, o modelo de esgotamento sanitário adotado e explicou as ações em andamento para contribuir com os órgãos competentes na gestão da Lagoa de Araruama e em escolhas mais eficazes para a melhoria ambiental desse patrimônio natural. O grupo pretende ouvir também representantes dos municípios.

    “Já temos cerca de 20 pessoas participando deste movimento que planeja reunir informações e fazer uma gestão de maneira isenta, de forma clara e transparente. A ideia é fazer uma análise das questões que envolvem a laguna, como os serviços da Prolagos e a participação do poder público. Há alguns dias decidimos em uma reunião que chamaríamos a concessionária para que ela pudesse fazer uma explicação sobre todo o contrato. A empresa trouxe seu corpo técnico e esclareceu diversos assuntos”, disse Paulo Lobo, que convidou os representantes da empresa.

    Estiveram presentes também o gerente comercial Vitor Hugo Gabriel, que tirou dúvidas sobre a estrutura tarifária e serviços, e a coordenadora de EHS, responsável pela área de Meio Ambiente, Gabriela Negreiros, que explicou sobre as responsabilidades de cada agente envolvido na preservação da laguna: sociedade, poder público e concessionárias.

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    Patrocinadores

    1 2 3 4 5

    Q Onda Moda Praia

    Facebook