• Cabo Frio tem alunos da rede municipal na etapa estadual da Olimpíada de Língua Portuguesa.


    Daniel Victor Veiga de Almeida, 15, e Endrigo Fernandes Rodrigues, 10, alunos da rede municipal de ensino de Cabo Frio, se classificaram para a etapa estadual da 6ª Edição da Olimpíada de Língua Portuguesa (OLP), que em como tema “O lugar onde vivo”. Ambos elegeram um dos mais belos cartões-postais da cidade, a Praia do Forte, como tema para crônica e poema, respectivamente, que produziram para a competição.

    Os textos selecionados na fase municipal passam por análise das Comissões Julgadoras Estaduais, que posteriormente escolhe as produções que vão representar o estado na Olimpíada. Na sequência, há a etapa regional e depois a nacional. A cerimônia de premiação acontece em 09 de dezembro, quando serão conhecidos os 28 alunos vencedores e seus professores.

    Daniel estuda está no 9º ano do ensino fundamental da Escola Municipal Talita Hernandes Perelló, enquanto Endrigo, é aluno do 5º ano da Escola Municipal João Rocha. Em ambas as unidades, o sentimento da direção, professores e colegas de classe é de felicidade e orgulho pelos meninos terem seguido em frente na olimpíada.

    “Orgulho é o sentimento que define porque é muito gratificante ver que uma comunidade, que é carente de tudo, tem um aluno com esse resultado, avançando numa competição tão importante. Nos faz crer que há esperança para a educação se todos trabalharmos juntos: escola, família, governos. Há esperança. Os professores estão muito felizes, toda a unidade. O Daniel está radiante, muito satisfeito por essa conquista”, contou Vanessa, diretora da a Talita Perelló.

    “Ele sempre foi muito participativo, crítico e falante. Sugeri a crônica ele se empolgou. Como professora estou muito feliz e satisfeita porque no meio de tanta dificuldade com segurança ver Daniel se destacando mostra que quando se tem persistência todos têm capacidade de chegar aonde quer. A turma gostou muito de saber que o colega foi escolhido”, contou Rosinéia Ferreira da Silva, professora de Português da Talita Perelló.

    A Escola João Rocha compartilha da mesma alegria pelo resultado de Endrigo e de acordo com a direção as conquistas dos alunos refletem o trabalho de toda uma comunidade escolar.

    “Estamos todos extremamente felizes por levarmos o nome da escola, o trabalho desenvolvido por professores e alunos. Nos enche de orgulho e satisfação porque é o resultado do empenho de todos”, afirmou Patrícia Feitoza, diretora da João Rocha.

    “Procuro apresentar os conteúdos de forma atrativa e quando a família colabora com o professor e com a escola tudo coopera para o bem maior da criança, que cresce e se desenvolve. Tenho certeza que o Endrigo será ótimo profissional, ótima pessoa, com pais presentes. Agradeço por ter mais um aluno e uma família que participam junto com a escola e o professor”, contou a professora Lúcia dos Santos Sardinha.

    Pais celebram conquista dos filhos

    Os pais dos estudantes também não cabem em si de alegria e destacam o interesse e o gosto pelos estudos, bem como pela escrita. Para a mãe de Daniel, além do conhecimento, participar de uma atividade assim colabora para a autoestima do filho, que é “inteligente, politizado e interessa em assuntos variados”.

    “Fiquei numa alegria, muito emocionada. Achei o texto muito bom, bem escrito, com todo desenvolvimento necessário. Tentei olhar de forma imparcial considerando só a qualidade do texto e acredito que pode continuar avançando na competição. É importante porque trabalha a autoestima dele. Meu desejo maior é que essa atividade faça com que ele se reconheça como cidadão, como pessoa que pode ir longe. Eu acredito nele. Vocês ainda vão ouvir falar muito do Daniel”, contou feliz Daiana Veiga de Almeida.

    “Estou muito feliz e orgulhoso porque o Endrigo é muito aplicado, chama os colegas para fazer trabalho lá em casa, cobra dos amigos as tarefas prontas. É muito responsável, faz dos deveres de casa ainda na escola. Eu e minha esposa estamos muito satisfeitos com a escola porque ele sempre estudou em escola pública e, desde que viemos para a cidade, ele foi direto para a João Rocha, que na nossa avaliação, é espetacular, uma unidade muito participativa, com uma equipe muito dedicada aos seus alunos, sempre disponível aos pais. Estou muito feliz pelo meu filho”, contou Endrigo Rodrigues.

    Um comentário:

    1. Parabéns, duas vezes para cada um .
      Hoje em dia Cabo Frio, por causa da ineficiência da educação municipal: se estuda muito mais fora das salas de aulas do que dentro . Sorry!

      E aproveitando que o assunto é : língua portuguesa , tem um site de notícias no estilo tiros, porradas e bobas na cidade....que gramática manda sinceras lembranças . Erros básicos de português. Não faz revisão nas escritas ? Vixe! Foi uma indicação , mas eu não indico para ninguém . Agora quem quiser conferir.o site que “ atropela “ a língua portuguesa: o site começa com R , e não é o da Renata Cristiane .

      ResponderExcluir

    Degs Game

    Degs Game

    Patrocinadores

    1 2 3 4 5

    Q Onda Moda Praia

    Facebook