• Vigilância em Saúde Ambiental faz vistoria em bairros de Cabo Frio.



    Equipes da Vigilância em Saúde Ambiental de Cabo Frio realizam ações de combate as arboviroses - dengue, zika, chikungunya, febre amarela - em diversos bairros de Cabo Frio e esta semana Guarani e Centro tiveram as atividades intensificadas. As iniciativas fazem parte do planejamento de rotina do setor, que aumenta as medidas preventivas conforme o índice de notificações sobre as doenças.

    No Guarani, as intervenções foram feitas a pedido da Associação de Moradores do bairro e os agentes realizaram ações de bloqueio, que compreendem fiscalização, vistoria de domicílios (calhas, caixas d'água, ralos etc), ação mecânica (retirada de recipientes que podem se tornar focos de mosquito, como pneus, vasos de plantas etc) e aplicação de larvicida preconizado pelo Ministério da Saúde em caso de foco de larva, além de medidas de Educação em Saúde Ambiental com moradores. 

    De acordo com a coordenadora de Vigilância em Saúde Ambiental do município, Andreia Nogueira, as ações são definidas com base no resultado do LIRAa (Levantamento Rápido de Índices de Infestação pelo Aedes aegypti), que indica os bairros com maior concentração de focos de reprodução do mosquito.

    "As equipes estão frequentemente nos bairros e as medidas de combates são adotadas rotineiramente. Mas reafirmamos, mais uma vez, que a participação mais importante no combate a essas doenças é a da população. Os focos existem nas residências, então todos têm que ter essa preocupação constante de manter suas casas limpas, livres de qualquer objeto que possa acumular água e se tornar recipiente para a reprodução do Aedes aegypti", afirmou a coordenadora.

    O que é o LIRAa?

    O Mapa da Dengue, como é chamado o Levantamento Rápido de Índices de Infestação pelo Aedes aegypti (LIRAa), é um instrumento fundamental para o controle do mosquito Aedes aegypti.
    Com base nas informações coletadas no LIRAa, o gestor pode identificar os bairros onde estão concentrados os focos de reprodução do mosquito, bem como o tipo de depósito onde as larvas foram encontradas.

    O objetivo é que com a realização do levantamento as cidades tenham melhores condições de fazer o planejamento das ações de combate e controle do mosquito Aedes aegypti.

    Para o LIRAa, Cabo Frio é dividida em grupos de 9 mil a 12 mil imóveis com características semelhantes. Em cada grupo, também chamado estrato, são pesquisados 450 imóveis.

    Os estratos com índices de infestação predial inferiores a 1% estão em condições satisfatórias. Entre 1 a 3,9%, estão em situação de alerta. Se o índice de infestação estiver acima de 4%, há risco de surto de dengue.

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    Degs Game

    Degs Game

    Patrocinadores

    1 2 3 4 5

    Q Onda Moda Praia

    Facebook