• Prefeitura não cumpre promessa na ajuda do repasse de insumos para a APAE e assistidos sofrem com redução no atendimento

    Ofícios assinados e pedidos com relação de insumos .





    Na semana passada divulgamos aqui a situação da APAE Cabo Frio com relação ao recebimento de insumos por parte da Secretaria de Saúde de Cabo Frio. Após a divulgação e a repercussão foi nos informado que a Prefeitura iria liberar as luvas, algodão, álcool que são utilizados em consultas de dentistas e outros tratamentos efetuados aos assistidos da instituição. Mas na tarde desta terça feira (26) fomos chamados pela direção Administrativa para informar que a Prefeitura voltou em sua decisão e permanece irredutível na questão de ajudar. 
    Patrícia Ribeiro trabalha na administração e também é mãe de uma criança assistida pela APAE.


    A diretora Administrativa que também é mãe de uma criança assistida pela APAE, Patrícia Ribeiro, falou com a nossa reportagem informando que a instituição não foi recebida pelo Secretário de Saúde de Cabo Frio. 

    A APAE é uma instituição reconhecida em todo o país e atende cerca de 400 pessoas em Cabo Frio. Algumas  pessoas terão que buscar atendimento na rede municipal .


    " ELE ( SECRETÁRIO DE SAÚDE DE CABO FRIO ) DISSE QUE NÃO IRIA REPASSAR OS INSUMOS POR QUE A APAE RECEBE VERBA PRÓPRIA. SÓ QUE ESTA VERBA COBRE APENAS O SALÁRIO DE FUNCIONÁRIOS"

    " Na semana passada eles disseram que os insumos, que são repassados para APAE desde os governos de Alair e Marquinho, foram suspensos pela prefeitura. A instituição recebe uma verba federal de R$ 35 mil reais que é utilizada no pagamento dos funcionários, uma verba do SUS. Sem  esse repasse de insumos temos que cancelar a agenda do dentista, dos fisioterapeutas e outros tratamentos. Quando cheguei lá o Secretário Márcio Mureb não nos recebeu, disse que não iria assinar o repasse por que recebemos verba. Lembrando que a lista com os materiais que pedimos nunca veio completa, sempre vinha faltando alguma coisa. Pedi para falar como mãe de um assistido e mesmo assim ele disse que não nos receberia. Isso vai provocar uma redução no atendimento de 400 crianças e adultos assistidos pela instituição."  Disse emocionada a mãe entrevistada.

    Pai de uma das crianças prejudicadas por esta situação, fez a seguinte pergunta : "O Centro de Tratamento de Fisioterapia está preparado para receber nossas crianças ? Isso é uma vergonha." Fazendo menção a opção municipal que até bem pouco tempo estava sem energia elétrica no Portinho. 

    Segundo informações já houve uma redução na carga horária dos funcionários provocados também pelo não recebimento de outros repasse que a APAE tem direito, com relação a convênios federais e estaduais . 

    "A prefeitura respondeu através de mensagem de Whatsapp que não repassa insumos para a APAE. E que mensalmente a instituição recebe a verba de R$ 35 mil reais."

    Quanto a esta resposta, o repasse acontecia em outros governos e o dinheiro repassado é verba federal e não municipal. 

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    Patrocinadores

    1 2 3 4 5

    Q Onda Moda Praia

    Facebook