• Secretaria de Educação convoca 469 candidatos classificados no concurso 2009.



    A Secretaria de Educação (Seme) convoca 469 candidatos classificados no concurso de 2009 para apresentar os documentos (especificados no edital) entre 6 e 8 de novembro, na Escola Municipal Professor Edilson Duarte. A próxima etapa será a realização dos exames admissionais, entre os dias 03 e 07 de dezembro, para os candidatos que tiverem a documentação aprovada. Aqueles que passarem pelo processo tomarão posse em fevereiro de 2019.

    As vagas são para a Educação Infantil, Ensino Fundamental I e II e Ensino Médio, nas disciplinas de História, Português, Geografia, Ciências, Inglês, Matemática, Educação Física, Artes, além de Supervisores e Orientadores Educacionais. A lista nominal está descrita no edital e pode ser acessada por meio do link http://www.semecabofrio.rj.gov.br/semecabofrio/wp-content/uploads/2018/10/edital_novo_convocacao_exercicio_2019.pdf.

    A escolha de lotação da escola em que os aprovados pretendem atuar será realizada entre os dias 28 e 31 de janeiro de 2019, no Edilson Duarte. Após isto, acontece a posse, o encaminhamento às unidades de ensino e o início do exercício profissional na rede. Esta é a quarta chamada do concurso de 2009. A última foi feita em julho, com a convocação de 129 candidatos.

    Segundo o secretário de Educação, Claudio Leitão, a convocação vai ajudar a cobrir o déficit de professores na rede e também cumpre um decisão judicial. “A convocação permite que novos profissionais da educação possam ocupar as vagas existentes na rede. Em março do ano que vem teremos uma nova escola no 2° distrito, com 450 alunos e esses professores também vêm cobrir essa demanda, que na educação é sempre crescente”.

    A secretária adjunta de Educação, Denize Alvarenga, explicou que a convocação é fruto de uma ação iniciada pelo Sindicato dos Profissionais da Educação (Sepe Lagos) em um acordo com o governo em 2017, que determinou a convocação de 1.096 professores docentes, escalonada por quatro anos. Esses 469 chamados correspondem ao número acordado na ação para o ano de 2018, mais as desistências da última chamada.

    “Esta é uma conquista daqueles que nunca desistiram da luta pela justiça, porque a vaga é real e, ao longo dos anos, era ocupada por contrato temporário. É preciso sanar essa deficiência, para que cada vaga seja ocupada por um concursado. Os contratos temporários sempre vão existir e precisamos que esses contratos sejam realmente temporários. O profissional efetivo é uma vantagem para a rede porque permite organizar a escola, com um grupo fixo trabalhando”, afirmou a secretária adjunta.

    Patrocinadores

    1 2 3 4 5

    Q Onda Moda Praia

    Facebook