• FIPAC presta contas em audiência pública e ouve reivindicações de pescadores.





    Na tarde desta segunda-feira (13), aconteceu a audiência pública da Fundação Instituto de pesca de Arraial do Cabo. O evento foi realizado no pátio da Marina dos Pescadores e contou com a presença de moradores e representantes de órgãos ligados a pesca do município. A audiência foi convocada pelo Ministério Público de São Pedro, por meio do Procurador Leandro Mitidieri. Pela primeira vez, desde a fundação, a FIPAC abre as portas para prestar contas e ouvir a população. Apesar do frio, o público compareceu em peso para acompanhar os esclarecimentos e fazer questionamentos.

    Além do Procurador, a audiência contou com a presença dos Presidentes da FIPAC, Edilmar da Silva, o Nenêm da Cabocla; da Associação da Reserva Extrativista Marinha de Arraial do Cabo (AREMAC), Eraldo Cunha; da Colônia dos Pescadores Z5, Márcio Macedo; da Chefe da Resex Mar e representante do ICMBIO, Viviane Lasmar; além da representante da Procuradoria do município, Rebecca Amorim.

    No início do evento, o Presidente da FIPAC apresentou o valor arrecadado na bilheteria de embarque desde que assumiu a gestão, que corresponde a 1 ano e 8 meses, totalizando 5 milhões. Desse valor, R$ 2.130, 420 que equivale a 40% do total arrecadado, sendo repassado 30% (R$ 1.596.816,20) à Colônia dos Pescadores Z5 e 10% (R$ 532.605,000) à AREMAC.

    Durante a audiência, a população pode tirar dúvidas sobre diversas questões como investimentos, demandas dos pescadores, instalação da roleta de embarque, transparência e também sobre como as finanças são geridas. O participante, Maycon Victorino, sugeriu a criação de um conselho em que os próprios pescadores possam apresentar as principais reivindicações e dessa forma decidirem, em conjunto com os órgãos, onde o dinheiro será investido.

    De acordo com o Presidente da FIPAC, Edimar da Silva, a Marina já recebeu várias melhorias e ainda há muito a ser feito e que a audiência mostra a iniciativa da gestão como as coisas estão caminhando e a participação de todos nesse processo. “Nenhuma outra gestão fez isso e nós estamos dando esse primeiro passo de realizar essa audiência para prestar contas e responder todos os questionamentos”, afirmou.

    Sobre a instalação da roleta, foi firmado o prazo de 20 dias para que a FIPAC apresente a avaliação definitiva dos equipamentos que foram adquiridos nas gestões anteriores para saber sobre o funcionamento do sistema e se é viável. Uma nova audiência será marcada dentro do prazo de 2 meses para que os órgãos apresentem as resoluções dos problemas apresentados e também para que os moradores possam expor todas as demandas.

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    Degs Game

    Degs Game

    Patrocinadores

    1 2 3 4 5

    Q Onda Moda Praia

    Facebook