• Cabo Frio vai participar da campanha mundial ‘Clean Seas.

    Uma reunião, realizada na manhã desta quarta-feira, 9, no Terminal de Transatlânticos, selou a participação da cidade de Cabo Frio no “Clean Seas”. A ação é anunciada pela UNEP-UN Environment, agência que coordena todas as ações da ONU de âmbito ambiental, depois da conferência mundial, Economist World Ocean Summit, sobre os oceanos, realizada em Bali, na Indonésia. A ONU declarou guerra ao lixo provocado pelos plásticos nos oceanos. Os microplásticos nos cosméticos e os plásticos descartáveis são alvos a abater nesta nova campanha mundial. O evento foi marcado para o dia 16 de junho, sábado, e acontece das 9h ao meio dia, na parte urbanizada da Praia do Peró.

    A coordenação do Programa Bandeira Azul e a coordenadoria do Meio Ambiente da Secretaria de Desenvolvimento convocaram entidades civis, como o Iate Clube do Rio de Janeiro, a Associação de Canoas Havaianas de Cabo Frio, Associação de moradores da Praia do Peró, grupo de trilhas, mergulhadores amadores e profissionais, o Bike Night, a APAE e a ONG SOMAR para contribuir na organização do evento. Pela prefeitura, participam a Coordenadoria de Meio Ambiente, Secretaria da Educação, Guarda Marítima e Ambiental e Comsercaf.



    As canoas havaianas farão um percurso, ainda a ser estabelecido, recolhendo o lixo flutuante, enquanto que membros do Iate Clube trarão embarcações à vela do Rio de Janeiro para a realização do mesmo trabalho. Mergulhadores farão a limpeza submarina em um trecho da Praia do Peró e os integrantes do Bike Night realizarão um passeio pelo bairro para convidar a população para participar. Os alunos das escolas municipais da região farão a coleta do microlixo na areia. A Somar cuidará da acessibilidade e de atividades com crianças e adolescentes atendidos pela APAE e a Comsercaf dará todo apoio logístico na coleta do material retirado tanto no mar, com o uso da embarcação que faz a retirada do lixo na Ilha do Japonês, quanto do pessoal em terra. A Prefeitura disponibilizará as tendas para a organização e parceiros, assim como sonorização, acomodações e infraestrutura na areia.

    A CAMPANHA

    Estima-se que 80% de todo o lixo nos oceanos é composto por plásticos e pelo que a ONU afirma que não há tempo a perder e, por este motivo, vai lançar vários apelos. A agência afirma que os governos têm de aplicar políticas para a redução de plásticos, as indústrias têm de redesenhar produtos e minimizar o uso de embalagens e os consumidores precisam alterar hábitos..

    Até 2022, a agência pretende que sejam eliminados os microplásticos usados em cosméticos e acabar com “o uso excessivo e produtor de resíduos dos plásticos que são usados apenas uma vez”. A campanha pretende também apelar à prevenção, de forma a impedir que a poluição plástica chegue aos mares antes que seja tarde demais.

    Até agora, 10 países já se juntaram à UNEP na campanha para a limpeza dos oceanos, incluindo a Indonésia, o Uruguai e a Costa Rica. A Indonésia pretende reduzir o lixo marinho em 70% até 2025. O Uruguai irá taxar sacos de plástico ainda em 2017. A Costa Rica implementará melhores estratégias de gestão e educação de resíduos para reduzir o plástico de uso único.

    Estimativas dizem que 8 milhões de toneladas de plástico acabam nos oceanos todos os anos, o equivalente ao despejo de um caminhão de lixo de plástico a cada minuto, provocando estragos na vida aquática e ecossistemas, prejudicando também as pescas e o turismo, com custos de pelo menos oito mil milhões de dólares (7,5 mil milhões de euros), alerta a agência.

    Patrocinadores

    1 2 3 4 5

    Q Onda Moda Praia

    Facebook