• Búzios pode ter marcação de consulta por telefone para beneficiar idosos e pessoas com deficiência




    A área da saúde vem deixando muito a desejar na cidade de Búzios, assim como em todo o país. Mas algumas boas ideias precisam ser colocadas em prática principalmente por que oferece conforto a uma população que muitas vezes vem sendo ignorada ou negligenciada pelas autoridades . Uma Lei será votada na Câmara Municipal abrindo a possibilidade de pessoas idosas ou portadoras de deficiência consigam marcar consultas médicas por telefone . Parece uma coisa simples, mas que na verdade hoje não acontece e cria um grande conforto para as milhares de pessoas que muitas vezes precisam enfrentar a madrugada com filas afim de conseguir uma consulta médica na cidade de Búzios. 


    A lei, criada pela Vereadora Gladys Nunes, destina 1/3 das consultas diárias para este segmento.  "Eu vejo tantas mães, filhos, pessoas idosas, pessoas com dificuldades na mobilidade, com muletas, cadeiras de rodas, passando frio durante a madrugada tentando marcar consultas em Búzios. Sei bem como é isso, pois também passei por isso. Quero ajudar estas pessoas trazendo para o poder público aquilo que já é oferecido na rede particular. Cidades do Sul do país já oferecem isso e funciona muito bem. Podemos sair na frente em nossa Região, oferecendo um serviço de qualidade ." Declarou .
    "Eu sei bem o que é ficar na madrugada para marcar consultas. Conheço este sofrimento." Declarou a vereadora Gladys.


    Na justificativa da lei explica que todo o processo vai funcionar com as pessoas já cadastradas na rede pública. 
    A lei é viável pois, com inteligência, utilizaria o efetivo existente, criando apenas um setor com agendamento e encaminhando as marcações para os especialistas, evitando custos para a prefeitura. Um especialista da saúde explicou que basta destinar 30% das vagas para este setor administrar. Por exemplo : Onde se marcavam 10 consultas, agora se marcariam 7, pois 3 ficariam na central telefônica para os idosos e pessoas portadoras de deficiência. Não haveria um excesso e sim um controle e administração humanitária garantindo o atendimento destas pessoas com mais conforto.
    Basta aguardar agora que os vereadores aprovem a lei. Se aprovarem será um ganho tremendo para a população, independente de política ou governo. Será uma atitude de Estado. 

    Patrocinadores

    1 2 3 4 5

    Q Onda Moda Praia

    Facebook