• Escolas de Cabo Frio participam da eleição do Parlamento Juvenil.



    Na manhã de sexta-feira (27) foi movimentada nas escolas municipais Professor Edilson Duarte, Luís Lindenberg e no Colégio Rui Barbosa, em Cabo Frio. Os estudantes tiveram a oportunidade de colocar em prática os princípios da democracia ao escolher seus representantes para o projeto Parlamento Juvenil, da Câmara Municipal de Cabo Frio. Nas três escolas, o número de candidatos inscritos foi maior do que o número de vagas disponíveis e a escolha dos representantes da unidade ficou nas mãos dos próprios colegas.

    Aluna do Edilson Duarte, Dayene da Silva, de 16 anos, aguardava na fila sua vez de votar. Apesar de não ser muito ligada em política, considera esse momento muito importante para a escola, pois acredita que a mobilização dos estudantes faz diferença no dia a dia da escola. Para ela, questões como apoio ao esporte, direito das mulheres e ações contra o racismo e discriminação devem fazer parte da pauta política. O colega Thiago Sadorido, 14, também aprovou a iniciativa. Ele conta que nunca tinha visto um projeto com esse enfoque e acredita que os colegas possam trazer melhorias para a comunidade estudantil. “No mundo político, o que mais admiro são as promessas que podem ser cumpridas”, destaca.

    Entre os candidatos do Edilson estão Renan da Silva e Letícia Galindo, ambos de 14 anos. Renan diz que se sente preparado para representar a escola e é bastante esforçado. A liberação de wi-fi nas salas de aula para uso pedagógico é uma das suas metas, pois acredita que possa ser útil para ampliar as pesquisas. Já o foco de Letícia está na reabertura do laboratório de ciências e na disponibilidade de um instrutor no laboratório de informática. A adolescente conta que sempre gostou muito de ler sobre política e que o projeto ajuda no amadurecimento. “Nós somos jovens e temos que nos interessar por política. Saber como as leis são feitas e sua finalidade é muito importante”, destaca, citando que está gostando da oportunidade de fazer parte do projeto.

    “A responsabilidade da escolha de um representante é muito grande. O projeto auxilia nesse processo de instruir os jovens, que daqui a pouco serão eleitores reais, a refletir sobre como uma ação de governo e as políticas públicas interferem no cotidiano das pessoas”, destaca a diretora da escola Edilson Duarte, Palmira Domingues. Durante a semana, os candidatos apresentaram suas propostas aos colegas, com o objetivo de conquistar não apenas o voto, mas a adesão ao projeto, uma vez que a participação é voluntária.

    A coordenadora do Parlamento Juvenil, Bruna Knauft Teixeira, reconhece a importância das parcerias para o sucesso do projeto, que teve um número significativo de candidatos inscritos e votantes. “Ficamos surpresos com a mobilização e organização das escolas. Além da adesão, destaco o entendimento da proposta por parte da comunidade estudantil. Isso não seria possível sem o apoio das equipes diretivas”, ressalta. Essa edição também conta com a parceria da Secretaria Municipal de Educação e da Superintendência da Juventude.

    O projeto Parlamento Juvenil é reconhecido nacionalmente como uma experiência de sucesso em educação cívica e já está na sua segunda edição. Os parlamentares juvenis, após eleitos, devem assistir no mínimo duas sessões da Câmara Legislativa antes de serem diplomados, além de participarem dos cursos de capacitação para exercício do mandato. A posse será realizada no dia 9 de maio, em sessão solene na Câmara Municipal de Cabo Frio, e as atividades seguem até o dia 28 de novembro.

    A rede municipal de Cabo Frio possui sete unidades escolares representadas no Parlamento, que conta com 17 parlamentares juvenis, sendo um representante da Apae e alunos do 9º ano do Ensino Fundamental e do Ensino Médio da rede pública

    Patrocinadores

    1 2 3 4 5

    Q Onda Moda Praia

    Facebook