• Polícia prende quadrilha de roubo a banco e caixas eletrônicos. Um deles foi preso em Búzios. Planejavam assalto na Região.



    Policiais Civis da Delegacia de Combate às Drogas – DCOD, e da Delegacia de Roubos e Furtos – DRF, prenderam, na Cidade de Volta Redonda, Sul do Estado do Rio de Janeiro, na madrugada desta segunda-feira (26/02/18), EDSON FREDERICO GOTTI SPINOSA, WILLIAM SILVA DE OLIVEIRA, JOÃO RICARDO DE LIMA, MAICON CORRÊA e GUILHERME AUGUSTO DA SILVA OLVINO. 


    Em Búzios, também foi preso MONCLA EDUARDO DE SOUZA, responsável por toda a logística e infraestrutura do bando. Oriundos dos Estados de Santa Catarina e São Paulo, eles são integrantes de uma das maiores quadrilhas de roubo a bancos e a caixas eletrônicos do país e fazem parte da facção criminosa PGC (Primeiro Grupo Catarinense), que tem conexão com a organização criminosa carioca Comando Vermelho – CV e foram descobertos após investigações da DCOD e troca de informações com a DRF.

    Os criminosos vinham praticando uma série de crimes no Estado do Rio de Janeiro, notadamente na Capital, Campos dos Goytacazes, Volta Redonda, Pinheiral, bem como em Minas Gerais, na Cidade de Três Corações onde, momentos antes de serem presos, tentaram arrombar, sem sucesso, o cofre de uma agência do Banco do Brasil, sendo que o dispositivo de segurança do equipamento foi acionado e as notas de dinheiro trituradas e inutilizadas.

    Todos os integrantes do bando possuem anotações criminais por roubo, furto, estelionato e porte ilegal de arma, sendo que em desfavor de dois deles pendiam mandados de prisão. 

    No momento da prisão também ficou constatado que alguns se identificaram com documentos falsos.

    A quadrilha age com base em um levantamento prévio de informações privilegiadas obtidas através de funcionários das próprias Instituições Bancárias, os quais são responsáveis pelo desligamento do sistema de segurança das agências no momento da ação delituosa.

    Tais funcionários também informavam quais os cofres poderiam ser arrombados, o que facilitava sobremaneira a atuação dos criminosos. A DRF continuará a investigação, no sentido de identificar e prender essas pessoas.

    As investigações também apontam que o grupo criminoso planejava ações na Região dos Lagos, mais precisamente em Búzios, Cabo Frio e Arraial do Cabo.

    Os presos foram autuados pelos crimes de Organização Criminosa e uso de documento falso.

    Patrocinadores

    1 2 3 4 5

    Q Onda Moda Praia

    Facebook