• VIDEO - Professores de São Pedro paralisaram hoje e realizaram manifestação .














    Professores da rede municipal de São Pedro D`aldeia realizaram uma paralisação de 24 horas e uma  manifestação, na manhã desta terça feira (15), em frente a Prefeitura Municipal. Na pauta do Sepe reivindicações sobre os constantes atrasos nos pagamentos de salários, reajuste da carga horária do PCC dentre outras exigências. Cerca de 150 professores ocuparam as cadeiras da Câmara Municipal para chamar a atenção dos vereadores, mostrando todo o descontentamento. Com  faixas e cartazes os professores se fizeram ouvi a ponto de receber o apoio de vereadores como Zezinho e Robinho do Raio X que saíram em sua defesa. “ Na semana passada foram apresentadas várias irregularidades da saúde, hoje os professores mostrando a sua situação a ponto de não conseguir falar com o prefeito. Ele não interage com nenhuma classe. Numa entrevista recente o advogado do prefeito falou por ele, para que as pessoas tenham ideia.  No portal da transparência mostra que o executivo gastou o dinheiro do Fundeb para pagar a OS, que é da saúde , como foi dito pelo vereador Zezinho na tribuna. Falta salário digno para o professor e o meu pedido é o afastamento do prefeito por todas essas situações. “ Disse o Vereador Robinho do Raio X.
    O presidente da Câmara, Guga de Mica, também falou sobre a presença dos professores . “ A casa está a disposição no que for melhor para a população aldeense e o quadro da educação, inclusive eles usaram um termo – os excluídos- que eu fiz questão de frisar que não existe isso. Todas as matérias que vieram para esta casa em favor da educação nós aprovamos. Hoje, a carga horária nacional é de 40 horas e o nosso município trabalha com uma carga horária de 20 horas e o nosso salário é acima do piso nacional .  Aprovamos o PCCR, mas tem algumas coisas que precisam ser feitas, temos consciência disso, mas o grande problema que temos hoje é a crise nacional.” Declarou o vereador e presidente da câmara, Guga de Mica .  
    Após a assembleia realizada na frente da prefeitura, conversamos com a representante dos professores, Débora Naval,  sobre as deliberações discutidas : “No dia 21 teremos uma assembleia que será realizada as 18 horas no CIEP 146, um dia após a data limite para o pagamento do 13º salário dos servidores. Neste mesmo dia estaremos implantando um calendário de luta para o ano de 2016. O ano letivo de 2015 se encerra nesta quarta feira (16) e nós não temos mais 72 horas que a lei nos exige para decretar uma greve, ainda esta semana temos um feriado municipal que quebra este prazo, então no dia 21 podemos votar inclusive por  uma greve no início do ano de 2016. Estamos lutando contra a modificação da carga horária do professor sem uma mesa de negociação com o sindicato e a categoria, o PCCR não está sendo cumprido em sua totalidade, como a questão do incentivo funcional dos professores de curso, são constantes atrasos nos pagamentos que ultrapassam o 5º dia útil , enquadramento, resumindo, só está sendo cumprido o que é bom para o executivo.  Não dá para ficar bom só pelo governo. Queríamos uma audiência com o prefeito e não fomos recebidos por ele, nem o secretário de Educação ou de Gestão.” Declarou Débora Naval (foto ao lado ), membro da diretoria do SEPE de São Pedro D`Aldeia.

    A prefeitura não se pronunciou sobre o caso.

    Patrocinadores

    1 2 3 4 5

    Q Onda Moda Praia

    Facebook