• " O cidadão precisa ficar do lado dos professores. Temos que pagar aluguel e comprar comida como todo mundo." Desabafou uma Servidora da Educação.



    Panfletagem e caminhada pelas ruas da cidade .


    Mais uma vez os servidores da educação municipal de Cabo Frio, que estão em greve por tempo indeterminado, ocuparam as praças e ruas da cidade, por causa do atraso no salário e não cumprimento de acordos. São chefes de família que passam sufoco, que estão com nomes sujos no SPC por causa da irregularidade do poder público. Os servidores não suportam mais essa situação e além disso tem que lidar com pais de alunos que não apoiam a paralisação .




    "Os pais dos alunos são contra por que com a nossa paralisação afeta a rotina da família. Mas veja como os valores estão invertidos, os pais deveriam apoiar o professor por uma escola pública de qualidade, que é direito da criança. A gente compreende que o aluno também está sofrendo com tudo isso, mas nós somos pessoas que, como eles, tem aluguel para pagar,  energia elétrica, água, comprar comida, roupas, levamos trabalho pra casa e etc. Somos funcionários públicos que não podemos nos organizar em nada por que nosso pagamento chega atrasado e às vezes nem vem, como é o caso. Em agosto deste ano o Fundeb depositou 8 milhões de reais na conta da prefeitura e até agora nosso pagamento não saiu. Pergunta pra algum pai de família se ele fica sem salário. No meu tempo de escola, os meus professores eram apoiados pela minha família. Gostaria de ver este tempo de novo. Chega de mentiras." Declarou emocionada uma professora que não quis se identificar, porque além disso tudo, sofre represália na instituição onde trabalha. Uma lista foi pedida para saber quem são os professores que estão paralisando. O SEPE vai entrar com uma acusação de Assédio Moral.

    Patrocinadores

    1 2 3 4 5

    Q Onda Moda Praia

    Facebook