• Servidores andam de cadeira de rodas e vendas nos olhos para sentir as dificuldades, planejando calçadas acessíveis.



    Aconteceu mais uma fase do Programa Calçada Acessível, que é fruto de uma parceria entre a Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan) e a Associação Brasileira de Cimento Portland (ABCP), e se concretiza no formato de um manual técnico que irá se tornar uma lei ou um decreto para que haja uma padronização das calçadas do Município.

    O programa possui sete fases, e até agora já foram efetuadas três delas. Depois de uma reunião de assinatura da Carta de Intenção, que concretiza a execução do programa no município, os secretários e representantes das secretarias se reuniram na última quarta-feira, dia 14, com o representante da ABCP, Luiz Gustavo, e saíram por algumas ruas da cidade com cadeira de rodas ou vendas e guias para cego, para experimentarem, na prática, as dificuldades enfrentadas no dia-a-dia de pessoas com deficiências.

    Ontem, os secretários se reuniram novamente e discutiram sobre acessibilidade e as soluções técnicas, fazendo análises acerca de fotos e vídeos. A finalização dessa terceira etapa será feita em junho com a apresentação prévia do Manual Técnico de Calçadas. No decorrer dessas etapas, haverá um dia que os coordenadores do programa farão um Seminário para apresentação do Manual à Sociedade Civil.



    O representante da ABCP, Luiz Gustavo Guimarães, destaca a importância de se pensar em acessibilidade. “Aqui em Iguaba Grande, vemos um número expressivo de deslocamentos a pé, e também uma presença forte de bicicletas, o que mostra que a cidade estará realizando um grande trabalho, melhorando a mobilidade, não só para os deficientes, mas para todos os cidadãos”, destacou Luiz Gustavo.



    O Programa Calçada Acessível é um programa piloto, que vem dando bons resultados, além de não gerar custos para a Prefeitura.

    Patrocinadores

    1 2 3 4 5

    Q Onda Moda Praia

    Facebook