• “Circuito Cultural Inclusivo: Humanidades” é lançado nesta quarta (14).

    Nesta quarta-feira (14) foi lançado o projeto “Circuito Cultural Inclusivo: Humanidades”, uma parceria das Secretarias Municipais de Cultura e Saúde com o núcleo de musicoterapia da “Fábrica de Música”. O objetivo do circuito é atuar junto aos Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) e promover a inserção dos pacientes no ambiente cultural.

    Cerca de 25 pessoas, entre assistidos do CAPS II e equipe, participaram desta primeira edição do circuito que começou pela Casa de Cultura José de Dome –Charitas, e terminou no Solar dos Massas. Na ocasião os pacientes apresentaram uma mostra dos trabalhos desenvolvidos por eles mesmos nas oficinas oferecidas nos espaços e puderam usufruir de um lanche oferecido pela Secult.

    “A proposta do projeto é muito bacana. Os assistidos foram bem recebidos e ficaram muito felizes. Também participaram pacientes das residências terapêuticas. Posso dizer que foi uma manhã bem agradável e inclusiva. Na parte da tarde os usuários do CAPS I e AD vão ter a oportunidade de conhecer esses dois equipamentos culturais do nosso município”, disse a diretora do Programa de Saúde Mental, Sandra Aquino.

    O “Circuito Cultural Inclusivo” é uma ação compartilhada e cada instituição desempenhará um papel para contribuir com a expansão da cultura. O transporte dos pacientes até os locais onde acontecem as programações que envolvam a Secretaria de Cultura fica a cargo da Secretaria de Saúde. A Secretaria de Cultura vai colaborar com recursos estruturais de acolhimento, ou seja, a disponibilização de espaços para realização das atividades. E os estagiários de psicologia do CAPS acompanharão os pacientes e também trabalharão a metodologia da Fábrica de Música-Ponto de Cultura, que é a musicoterapia.
    "Muita alegria e emoção em ter os equipamentos culturais de nossa cidade produzindo saúde e abertura de possibilidades para todos, como mostra de trabalhos dos usuários em todo o Circuito Cultural Inclusivo: Cultura é Saúde!", ressaltou a diretora de Políticas Públicas da Secult, Susiane Borges. 

    Os CAPS (divididos em CAPS, CAPS I e CAPS AD) são unidades especializadas em saúde mental para tratamento e reinserção social de pessoas com transtorno mental grave e persistente. Os centros oferecem um atendimento interdisciplinar, composto por uma equipe multiprofissional que reúne médicos, assistentes sociais, psicólogos, psiquiatras, farmacêuticos, entre outros especialistas.

    Patrocinadores

    1 2 3 4 5

    Q Onda Moda Praia

    Facebook