• Hellen luta pela vida no SUS de São Pedro, enquanto município discute com Cabo Frio para saber quem vai pagar a conta.

    Hellen está internada em estado grave aguardando uma vaga para UTI. Municípios discutem quem vai pagar a conta.

    Thiago, o namorado da Hellen, não pode visitá la. O corpo humano possui cerca de 6 mil plaquetas de glóbulos brancos, que são responsáveis pela defesa do corpo. Helen está com 400 plaquetas. se pegar um resfriado pode ir a óbito.



    Se você já passou pelo sofrimento de clamar pela ajuda de autoridades, para salvar a vida de uma pessoa, vai entender o sofrimento da família, dos amigos e daqueles que torcem pela recuperação de Hellen Sampaio.
    Ela é moradora da cidade de Cabo Frio e por causa de uma enfermidade recorreu ao atendimento médico no Pronto Socorro de Morro dos Milagres, porque não encontraram vaga na cidade de Cabo Frio, no mês de julho.  Desde então, devido o agravamento de seu quadro, anemia profunda, baixa imunidade ao ponto de ser mantida num quarto separado sem poder receber visitas, a equipe médica alertou a família sobre a necessidade de transferência urgente para uma UTI. Com a negativa de vagas, inclusive no Regional de Araruama, familiares recorreram a justiça . No sábado (29), a Defensoria Pública, em Rio das Ostras, emitiu um mandado de segurança ordenando que a jovem de 22 anos fosse transferida num prazo máximo de 48 horas para uma UTI. Caso a vaga não fosse encontrada em um hospital público, deveria ser transferida para um hospital particular, custeado pelo município.  E neste ponto a vida de Hellen esbarra no entendimento de juristas e poderosos que controlam mesas e pastas. O hospital particular de Cabo Frio informou que não tem vaga e o Regional partilhou da mesma resposta. Mais uma vez familiares foram a justiça e no Fórum de Cabo Frio ouviram a seguinte resposta "Não era da competência do município, pois a jovem estava internada em São Pedro, então aquele município deve pagar a UTI particular." 
    No Fórum de São Pedro, a família recebeu a seguinte resposta " Ela é moradora de Cabo Frio, por isso, competência daquela cidade". 

    Enquanto isso, Hellen Sampaio, jovem trabalhadora, auxiliar administrativa de uma imobiliária em Cabo Frio, luta pela vida num leito de um hospital .



    A verdade, senhores leitores é que existem regras diferentes para cada um de nós. Alguns se omitem de assumir responsabilidades pelo próximo, porque não é o "meu próximo." 
    E se ao invés de São Pedro D`Aldeia, a jovem Hellen estivesse internada em Tocantins ? A responsabilidade seria de Cabo Frio também ou seria da cidade onde estaria internada ? 

    Queridos, perdemos a batalha pelos valores da vida. Estamos entregues num mar de desespero onde aqueles que controlam os setores são frios, isentos de sentimentos, quando tratam da vida de outra pessoa. 
    Vem a minha pergunta : Se fosse um filho daqueles que podem decidir, a medida seria a mesma? A resposta desejada viria no mesmo tempo?  O mandado de segurança para transferência de uma jovem era para no máximo 48 horas, mas foi emitido no sábado (29) e até agora nada foi feito. 
    A luta pela vida de Hellen se estende também através desta publicação, pois estamos cansados de casos como estes se repetirem.
    Estamos todos em oração e na torcida pela recuperação desta jovem. 
    #forçahellen

    Patrocinadores

    1 2 3 4 5

    Q Onda Moda Praia

    Facebook