• INCA inaugura novos leitos e ampliará atendimentos em seu Centro de Transplante de Medula Óssea



    Criado em 1983 e referência no Brasil para o tratamento de doenças do sangue como anemia e leucemia, o Centro de Transplante de Medula Óssea (CEMO) do Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA) inaugura uma nova ala no dia 12 de julho, quarta-feira, a partir das 9h. Serão quatro novos leitos disponíveis para a população, que se somarão aos 12 leitos atuais. A obra foi realizada através de cooperação com a Associação Pró-Vita, entidade que promove ações em prol de pacientes que necessitam de tratamento de leucemia e do transplante de medula óssea e que intermediou parceira com empresas privadas.

    “Esta inauguração marca um avanço na oferta de serviços altamente especializados no âmbito do SUS. O foco no cuidado com o paciente é característica marcante do INCA, uma instituição pública voltada integralmente para a população”, ressalta Gelcio Mendes, vice-diretor-geral do INCA.

    Para Décio Lerner, médico que coordena o CEMO, o aumento do número de leitos é um importante avanço na prestação de assistência à população. “A importância de ampliar um serviço de transplante de medula óssea, sendo o único no estado que realiza todos os tipos de transplantes pelo SUS, é enorme”, explica ele, lembrando que o CEMO realiza o transplante autólogo, quando é reimplantada a própria medula do paciente, o transplante através de doações de familiares compatíveis com o paciente, além disso, também realiza transplantes de familiares parcialmente compatíveis, conhecido como transplantes haploidênticos. E ainda, transplantes com a medula de doadores que não são da família e estão cadastrados no Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea (REDOME).

    “A Associação Pró-Vita, que há 23 anos apoia o transplante de medula óssea, faz um trabalho contínuo junto às quatro unidades de saúde do Rio de Janeiro que realizam tal procedimento”, destaca Artur Santos, Coordenador da associação.

    A ampliação do número de leitos aumenta também a capacidade de atendimento. Mas é importante esclarecer que em muitos casos os pacientes necessitam aguardar que seja encontrado um doador de medula compatível no REDOME, quando não há compatibilidade entre familiares e pacientes.

    A cerimônia de inauguração da nova ala do CEMO acontece dia 12 de julho, a partir de 9h, no prédio-sede do INCA, na Praça Cruz Vermelha, 23, 8º andar.

    Para se tornar um doador de medula óssea, basta procurar um Hemocentro e se cadastrar. O INCA realiza este cadastro no Banco de Sangue, no segundo andar do prédio-sede (segunda a sexta de 8h às 14h). É importante esclarecer que os doadores devem manter seus registros com contatos atualizados, para que possam ser encontrados no caso de compatibilidade com algum paciente.

    Para se tornar um doador de medula óssea é preciso:

    – Ter entre 18 e 55 anos de idade.
    – Estar em bom estado geral de saúde.
    – Não ter doença infecciosa ou incapacitante.
    – Não apresentar doença neoplásica (câncer), hematológica (do sangue) ou do sistema imunológico.
    – Algumas complicações de saúde não são impeditivas para doação, sendo analisadas caso a caso.

    Lista de Hemocentros de todo o Brasil: http://redome.inca.gov.br/doador/hemocentros/

    Patrocinadores

    1 2 3 4 5

    Q Onda Moda Praia

    Facebook