• Acessibilidade no espaço público é tema de reunião em São Pedro da Aldeia.



    A Prefeitura de São Pedro da Aldeia realizou nesta sexta-feira (21) uma reunião técnica com os servidores que participaram do workshop de acessibilidade e mobilidade urbana, realizado na última quinta-feira (20). Com o tema “Elaboração do Manual Técnico e Folder de Calçada”, o encontro marcou a terceira etapa do Programa Calçada Acessível. A ação é resultado de uma parceria entre a Prefeitura aldeense, a Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan) e a Associação Brasileira de Cimento Portland (ABCP).

    De acordo com o secretário de Urbanismo e Habitação, Wilmar Mureb, o trabalho do “Calçada Acessível” será desenvolvido também com outros segmentos da sociedade. “O workshop de ontem foi uma amostra dos problemas que não visualizamos e da preocupação que nós devemos ter com o próximo. Essa é uma questão de inclusão, a cidade mais democrática começa pela igualdade das calçadas, que resulta em acessibilidade para todos”, afirmou. 

    Com metodologia participativa, o encontro abordou aspectos do Programa Calçada Acessível e questões da NBR 9050, uma norma focada na acessibilidade. Na ocasião, os servidores falaram sobre a participação no workshop de capacitação técnica, em que vivenciaram os desafios enfrentados por pessoas com deficiência física e visual nos espaços públicos. Fotos e vídeos da ação foram apresentados para discussão coletiva.

    O arquiteto urbanista regional da Associação Brasileira de Cimento Portland, Luiz Gustavo Guimarães, falou sobre o processo. “Essa reunião foi uma parte teórica sobre o conteúdo do programa para que a equipe técnica tenha embasamento para desenvolver o manual de calçadas de São Pedro da Aldeia. A ABCP dá três meses para que haja esse tempo de maturação para voltar ao município e começar a entender o foi definido”, explicou.

    A compilação dos dados coletados resultará na criação de um manual técnico municipal, que buscará padronizar as calçadas e pontuar nível de inclinação, colocação e largura, dentre outros pontos. A proposta é transformar o documento em Lei para criar obrigatoriedade e orientar futuros projetos urbanos.

    Desenvolvido desde 2010, o Programa Calçada Acessível tem como objetivo orientar os responsáveis pela elaboração de projetos e obras que atuam na formulação de políticas públicas de mobilidade urbana. O programa proporciona ainda a troca de informações e experiências sobre calçadas com padronização e acessibilidade, visando a inclusão e qualidade de vida de todo cidadão, além de estimular discussões acerca de mobilidade.

    Patrocinadores

    1 2 3 4 5

    Q Onda Moda Praia

    Facebook