• "Eles apenas elogiaram meu filho". Declarou mãe da criança. Foi tudo boato via whatsapp.

    Vítima agradeceu a Pm após ser resgatado da multidão, em Araruama. Sargento Soares liderou a ocorrência.

    Após toda a confusão criada a partir de um áudio, passado através da rede social, na cidade de Araruama, na delegacia foi constatado que Luiz Aurélio de Paulo (60) e Pamela Almeida Martins (20) foram vítimas de um boato. Por pouco não perdem a vida, ao terem seu veículo cercado por mais de 200 pessoas que pretendiam linchá los.  As vítimas chegaram a ser tiradas do carro onde foram agredidos. Mas a ação da Polícia Militar e da Guarda Civil evitou que algo pior acontecesse. O senhor, vendedor de queijos, disse que estava dentro do carro quando começaram a bater no veículo, então chamou a polícia . Na delegacia, a mãe da criança afirmou que tudo não passou de um mal entendido, pois a jovem fez apenas um elogio a criança. "Alguém de maldade, não sei, espalhou isso. Ela apenas elogiou meu filho". Disse a mãe, Adriana Botelho.
    Uma mulher foi presa, Thaissa Lima de Sá (19), acusada de atear fogo no veículo, foi autuada por dano, com fiança estipulada em R$ 5 mil. Na confusão, um policial militar levou uma pedrada na cabeça, mas o ferimento foi superficial.
    No final o senhor Luiz Aurélio agradeceu a ação da polícia e relatou, brevemente, aqueles momentos em que viveu. " Eu estava preso dentro de uma padaria com uma multidão me cercando, enganadas, me acusando de uma coisa que eu não fiz. Liguei rapidamente para a polícia que me atenderam de imediato. Me deu todo o apoio, toda segurança que eu precisava ter. Agradeço de todo o coração ao comando da Pm e da Guarda Municipal." Finalizou a vítima. 

    Patrocinadores

    1 2 3 4 5

    Q Onda Moda Praia

    Facebook