• VÍDEOS - Moradores pedem socorro. Casas ameaçam cair por conta de abalo causado por obras do Minha Casa.



    A Defesa Civil, que agora está sob a tutela de Dr. Carlos Ernesto, deve atuar e notificar a construtora antes que algo pior aconteça.

    Rachaduras 

    Afundamento de terreno.




    Moradores abandonaram 


    Desesperados e abandonados. Assim estão se sentindo moradores da Travessa Maria Dolores, no bairro Jardim Esperança, em Cabo Frio. O local faz divisa com o espaço onde está sendo construído o conjunto habitacional Minha Casa Minha Vida. Neste local, várias casas estão sofrendo abalos na estrutura por conta das obras do governo federal .  Rachaduras em todas as extensões, em todos os tamanhos e afundamento de terrenos fazem parte do dia a dia de moradores que construíram suas residências bem antes do início das obras do conjunto. " Os responsáveis pelas empreiteira estiveram aqui antes de iniciar as obras para fotografar as casas. Disseram que era para registrar e que se houvesse algum problema com a estrutura a empresa iria indenizar." Disse Monique de Souza, acreditando que eles já imaginavam o que iria acontecer. Pois bem, a previsão se cumpriu e a situação atual oferece riscos aos moradores que já acionaram a Defesa Civil. Foi feito uma vistoria e constatado que os problemas existentes nas residências foram causados pela obra do Minha Casa Minha Vida. 
    Uma família chegou a abandonar a casa pois foi orientada a sair. " O chão afundou, a laje rachou, a rachadura vai do alicerce até o teto. Com medo eles foram embora." Disse uma das moradoras também sofrendo com tudo isso .  "Meu marido construiu esta casa com o suor da venda de picolés na praia e agora estamos vivendo a ameaça de perder tudo." Declarou dona Jovelina.
    Segundo os moradores, representantes da empresa ficaram de solucionar o problema, mas já faz 5 meses que ninguém mais apareceu para conversar . Foi feito um registro na Defesa Civil de Cabo Frio, mas todos os documentos desapareceram com o sumiço dos computadores . 
    "O que nós queremos é que alguém da Prefeitura, Defesa Civil, venha em nosso favor, corremos o risco  de entrar em nossas casas e a laje cair sobre nossas cabeças, sobre a cabeça de nossos filhos. Estamos pedindo socorro. Trata-se de uma rua inteira na mesma situação. A Defesa Civil precisa solicitar a um Engenheiro que faça um laudo para ser apresentado a empreiteira e que ela tome providência. É injusto o que está acontecendo conosco, temos filhos, família, lutamos para construir uma casa e agora tudo pode ser perdido. " Finalizou Monique de Souza. 
    Consultamos alguns engenheiros e a conclusão é que a Defesa Civil de Cabo Frio, que agora está sob a batuta de Dr. Carlos Ernesto, precisa notificar a empresa e paralisar a obra até que a situação dos moradores seja resolvida. Não conseguimos localizar o responsável pelo departamento para falar sobre o caso. 

    Patrocinadores

    1 2 3 4 5

    Q Onda Moda Praia

    Facebook