• Secretário de Saúde é cobrado e responde perguntas na Câmara de Búzios, nesta terça feira (07)

    Dr. Wakinin respondeu até quantos anos tem de medicina na Câmara.

    Finalmente chegou o dia e o Secretário de Saúde de Búzios, Dr. Wakinin, compareceu a sessão da câmara de Vereadores para responder aos muitos questionamentos com relação a pasta que vem sendo muito criticada na cidade . Sobre os altos gastos no hospital, o secretário afirmou que o contrato com a empresa que fornecia quentinhas para o hospital, que foi denunciado na Câmara, foi encerrado no último dia 02 de março. Sobre o funcionamento da unidade, Dr. Wakinin declarou que o hospital será reaberto ao público .  
    Além disso ao ser perguntado sobre o recadastramento da saúde , o Secretário afirmou que o município precisa de Agentes Comunitário de Saúde para confirmar  a moradia das pessoas . "O recadastramento não pode ser baseado no título de eleitor, pois muitos votam aqui e moram em outro lugar, tendo até casa aqui. Precisamos de ACS para confirmar se a pessoa mora aqui." Disse o médico, afirmando que a cidade tem 31 mil moradores e 50 mil cadastrados na saúde .
    O presidente da câmara, o vereador João Carlos, questionou se o Hospital, que ficou fechado para os moradores de Cabo Frio, produziu economia e o secretário afirmou que sim, mesmo assim garantiu que ainda neste mês o Hospital Rodolfo Perisse será reaberto a população nos moldes antigos, já que o hospital do Jardim Esperança está funcionando.

    Sobre a presença de vereadores na parte interna da unidade médica, a vereadora Gladys Costa leu a Lei Orgânica do município para mostrar que o representante da câmara tem o direito de entrar e fiscalizar, já que o Secretário insistiu que os vereadores não poderia entrar no hospital, mas foi convencido por força da lei que este precedente não pode funcionar para um vereador.
    Sobre a falta de remédios, o representante da pasta informou que este problema será resolvido ainda no mês de março, mas foi lembrado que o Estado passa por dificuldades e nos últimos meses não tem cumprido com seu papel.
    Dr. Wakinin, que está no cargo apenas 30 dias, esclareceu as dificuldades que passa a frente da pasta e que está se dedicando para cumprir o seu papel. 
    O vereador Dida Gabarito declarou que quando o médico não resolve,  a população recorre aos vereadores e que isso não deveria acontecer. "Tive que largar minha família de madrugada para ajudar um cidadão no hospital." Finalizou.
    Fechando a sessão o presidente, vereador Cacalho, cobrou que contratos inoperantes sejam cortados ao invés do atendimento a população e exigiu que contratos sejam revistos. Ressaltou que não tem nada pessoal contra o secretário mas que apenas exerce a função determinada pelo povo sofredor da cidade de Búzios.

    Patrocinadores

    1 2 3 4 5

    Q Onda Moda Praia

    Facebook