• O Globo publicou matéria mostrando que em Búzios taxa de mortalidade cresceu 70% em 4 anos.

    O jornal O Globo de domingo (29) publicou matéria sobre a taxa de mortes no SUS nas últimas três décadas. Segundo o jornal, o estado do Rio no ano passado teve "a maior taxa de mortalidade registrada no Sistema Único de Saúde (SUS) desde 1984, início da série histórica do Sistema de Informações Hospitalares do SUS. Num período de 31 anos, o estado liderou as indesejáveis estatísticas em 30". 

    Enquanto a taxa média nacional em 2015 foi de 4,20, a do Rio ficou em 6,57. De 2008 a 2015, o crescimento médio do índice no Brasil foi de 28%; o do Rio de 46,3%. 

    Em relação a Armação dos Búzios o DATASUS apresenta "óbitos e taxa de mortalidade por local de internação" a partir de 2011. Em 2015, Arraial do Cabo teve a maior taxa, muito próxima da do Rio; 6,50 (56 mortes). Búzios, em segundo lugar, 6,11 (50 mortes). Apesar disso, Búzios teve maior crescimento que o Rio e o maior crescimento do índice em relação à 2011 entre os municípios da Região dos Lagos: 70,6%. Ou seja, a taxa de mortalidade que era de 3,58 (34 mortes) em 2011, saltou para 6,11 (50 mortes) em 2015. Já em Arraial do Cabo, o índice cresceu 48,7%: 4,37 (39 mortes) em 2011 para 6,50 (56 mortes) em 2015. Em todos os outros municípios da região que possuem hospitais- Araruama, Cabo Frio e Rio das Ostras- a taxa de mortalidade decresceu. Cabo Frio apresentou a menor taxa em 2015: 3,90 (322 mortes). Em 2011 era de 6,50 (558 mortes). 

    Dados de Búzios: 
    2011 - 34 mortes - taxa de mortalidade = 3,58 
    2012 - 27                                                   2,64
    2013 - 35                                                   3,88
    2014 - 42                                                   3,89
    2015 - 50                                                   6,11
      
    Observação 1: o jornalão O Globo errou ao afirmar que "as taxas representam mortes a cada cem mil pessoas". Na verdade, a taxa de mortalidade é calculada dividindo-se a quantidade de óbitos e o número de AIH aprovadas, computadas como internações, no período, multiplicada por 100. Ou seja, de cada 100 pessoas que foram internadas no hospital de Búzios em 2015  6,11 morreram.

    Patrocinadores

    1 2 3 4 5

    Q Onda Moda Praia

    Facebook