• Sem dinheiro, Cabo Frio faz apelos aos Blocos de carnaval : " Concentra mas não sai" e Orla da Praia do Forte não terá circuito.

    Os presidentes dos blocos foram compreensivos com a Prefeitura. 

    O presidente Joir Reis abriu a reunião apresentando a pauta da Assembléia.

    Na noite desta quinta feira (26) a ABACCF ( Associação dos Blocos Carnavalescos ) realizou uma assembléia com a participação de representantes da Secretaria de Cultura no Charitas, no Centro de Cabo Frio.  O objetivo era tratar do período de Carnaval. A ABACCF enviou um ofício solicitando uma logística  que incluía trio elétrico e banheiros químicos  que atenderia todos os blocos. Ao invés de responder por ofício, o Secretário de Cultura, Ricardo Chopinho, achou por bem ir pessoalmente até os blocos e responder. O secretário informou que depois de ter uma reunião com o prefeito, onde foram apresentadas várias dificuldades financeiras vividas pelo município, fica inviável atender aos blocos. "Apesar de eu não gostar desta palavra, na prática o governo municipal pediu aos blocos que neste ano  o carnaval fosse no sistema 'concentra mas não sai'. Creio que as agremiações compreenderam a nossa situação. Hoje temos outras prioridades. As aulas vão ser reiniciadas no próximo dia 01 de fevereiro, o prefeito vai ter que pagar este ano 18 folhas de pagamento, ou seja, não seria certo gastar um dinheiro que não temos". Destacou o Secretário .
    Outra questão apresentada na reunião deixou a todos entristecidos. A proibição, por parte da justiça, de percorrer com os blocos a Avenida do Contorno.  O Procurador do município, Dr. Carlos Magno, informou que a prefeitura está respondendo a um inquérito civil Público, aberto pelos moradores da Praia do Forte ( IPTU mais caro da cidade ) , impedindo que blocos carnavalescos circulem pela principal avenida do bairro. "Os moradores alegaram o direito de ir e vir, sendo assim, hoje estão proibidos a circulação de trio elétrico, bateria ou percorrer a avenida. Por isso os blocos precisam apresentar antecipadamente o local onde irão se concentrar para saber se não vão atrapalhar o trânsito". Informou o titular da pasta afirmando que a cidade não tem como fechar ruas para que os blocos circulem por causa da mobilidade . Blocos que tradicionalmente se concentravam e saíam pelas ruas da Praia do Forte lamentaram o fato. O secretário deixou claro que se alguma agremiação se interessar,  o prefeito informou que a área atrás do Assaí, na Praia do Siqueira, está previamente liberada para trio elétricos, montagem de arena ou qualquer outra manifestação carnavalesca, mas esta  oferta não empolgou os presentes. 
    Ficou acertado que logo após o carnaval haverá uma reunião para planejar o Carnaval de 2018, inclusive buscando apoio junto ao Convention Bureau e Associação de Hotéis e Pousadas. 
    Uma contra proposta dos Blocos será apresentada ao Prefeito Marquinho Mendes . 

    Patrocinadores

    1 2 3 4 5

    Q Onda Moda Praia

    Facebook