• São Pedro da Aldeia segue orientações para prevenção a Febre Amarela



    A Prefeitura, por meio da secretaria de Saúde, está tomando providências de vigilância para prevenir a Febre Amarela. Com o surto da doença em algumas cidades mineiras e paulistas, o município aldeense está realizando a prevenção de acordo com as determinações estaduais.

    Segundo o Ministério da Saúde não há recomendação de vacinação indiscriminada da população em todo o estado. A vacina é indicada somente para indivíduos que viajarão para áreas com transmissão comprovada da doença. Pessoas que tenham viagens programadas para áreas endêmicas devem ser vacinadas com pelo menos 10 dias de antecedência. 

    “A vacina contra a Febre Amarela tem reações e contra indicações, portanto casos como os de gestantes, idosos e crianças abaixo de 6 meses devem ser analisados individualmente. Possuindo a indicação de imunização, as doses estão sendo aplicadas no município as quartas-feiras, na sala de vacinação no Centro da cidade. Somente em janeiro 197 pessoas foram imunizadas. Todos os profissionais atuantes na Atenção Básica, médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem, receberam o material emitido pela Secretaria Estadual de Saúde, portanto qualquer dúvida pertinente aos sintomas ou quadros a população pode procurar a unidade de saúde mais próxima”, afirmou a coordenadora aldeense de Vigilância em Saúde, Ângela Del Rosário.

    Para dar continuidade a prevenção, a orientação estadual é para que os municípios intensifiquem a vigilância por meio de todo evento suspeito, visando a detecção precoce e resposta coordenada dos serviços de saúde pública. O diagnóstico laboratorial de suspeitas é feito a partir de amostras de sangue, soro ou vísceras (fígado, rim, baço, coração e pulmão).

    A Febre Amarela é uma doença febril aguda, não contagiosa, de curta duração (no máximo 12 dias), cuja letalidade varia de 5 a 10% nos casos sem qualquer sintoma, podendo chegar a 50% nos casos graves (aqueles que evoluem com icterícia e hemorragias). O estado do Rio de Janeiro não se configura como região endêmica para Febre Amarela, não tendo sido identificado casos da doença nas últimas décadas.

    Patrocinadores

    1 2 3 4 5

    Q Onda Moda Praia

    Facebook